A Globo comunicou a Renato Aragão, 85 anos, que não renovará o contrato dele, que se encerra nesta terça-feira (30). O criador de Didi Mocó esteve ligado à emissora por 44 anos. “Para mim, ampliou meus projetos. Você não sabe como eu estou gostando. É uma nova etapa. Não paro nunca, sempre trabalhando. Eu me considero meio máquina, meio humano”, afirmou, de acordo com relatos publicados pela coluna de Mauricio Stycer.

Aragão lembrou a longa trajetória na emissora. “Primeiro, Os Trapalhões. São 20 anos de sucesso contínuo. Criei o Criança Esperança, que também foi uma maravilha. Depois a Turma do Didi. Fiz muita coisa, tive muita alegria na TV Globo, não tenho nada de ruim para falar. Estou muito feliz com ela”, disse.

“Nós chegamos a um acordo. Contrato é uma coisa simbólica. Continuo trabalhando na Rede Globo por projetos pontuais e faço projetos em outras plataformas. É a oportunidade de fazer também em outro lugar”, acrescentou.

Em nota divulgada por sua assessoria, Aragão comentou a sua nova situação. “Nos últimos quase 44 anos, minha vida foi dedicada a escrever uma linda história junto à TV Globo, empresa que me acostumei a chamar de minha casa. Por conta da nova política de contratação da casa, futuramente, farei projetos pontuais com a emissora”, afirmou.

“Hoje tenho diante de mim mais uma oportunidade para me reinventar, como já vinha fazendo. Permaneço aberto a novos desafios e disponível para me lançar com outros parceiros em diversas plataformas e veículos. Estarei sempre onde meu público estiver. Estarei sempre com vocês”.

Brasil 247

Deixe seu comentário