CRM-PB interdita eticamente duas unidades de saúde, na Grande João Pessoa

single-image

Duas Unidades de Saúde da Família (USF) do município de Bayeux foram interditados eticamente pelo Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) nesta segunda-feira (12). De acordo com o conselho, duas unidades, Baralho e Centro I, apresentam problemas estruturais graves, como infiltrações, mofos nas paredes, teto com risco de desabar, entre outras inconformidades. A Interdição ética tem início à zero hora desta terça-feira (13).

“Na UBS Baralho, a médica já estava atendendo na sala de triagem, por causa do excesso de infiltração e mofo no consultório. Não é possível prestar um atendimento adequado nessas condições. É um prejuízo tanto para os médicos quanto para os pacientes”, destacou o diretor de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa. A fiscalização na UBS Centro I identificou ainda problemas de esgotamento sanitário no banheiro.

As interdições éticas realizadas pelo CRM-PB impedem, exclusivamente, o médico de atender nas unidades de saúde. A medida tem o objetivo de preservar a dignidade do atendimento médico à população e a segurança.

Em contato com a Rede Tambaú de Comunicação, o secretário municipal de saúde Gilliard Abrantes afirma que dentro do programa de reestruturação da Atenção Primária em Saúde, a gestão municipal já iniciou a programação de reforma em todas as unidades básicas, inclusive, entregando recentemente a unidade Básica de Saúde Alto da Boa Vista II e em andamento as Unidades do Comercial Norte e Integrada São Bento.

Ele diz ainda que as unidades destacadas em questão serão priorizadas para que a curto prazo sejam totalmente reformadas e entregue à população dentro das recomendações do CRM-PB.

 

Leave a Comment

Your email address will not be published.